Encontre a melhor canábis

Uma Sativa Altamente Cerebral

Como o nome sugere, a Durban Poison é uma variante tradicional de sativa sul-africana pura. É uma planta pegajosa que se pode adaptar ao crescimento numa variedade de condições e tem um teor de THC entre 15% e 25%.

África tem uma rica história de cultivo de canábis e na época da colonização holandesa, havia-se espalhado e os grupos indígenas da África do Sul tinham uma relação bem estabelecida com a planta que chamaram de ‘dagga’.

Na década de 1970, o criador americano Ed Rosenthal criou plantas a partir de um lote de sementes sul-africanas que trouxe para os EUA. Rosenthal deu alguns dos melhores espécimes ao seu colega criador Mel Frank. Frank então trabalhou com a genética para otimizar o conteúdo de resina e o tempo de floração. Os seus esforços levaram às linhas ‘A’ e ‘B’ do estoque original de sementes. A linha ‘B’ foi então passada para o criador de Amsterdão Sam the Skunkman, que reduziu ainda mais o tempo de floração da variante.

Os botões da Durban Poison são de tamanho médio a grande. Embora tenham uma estrutura densa e compacta típica da indica, a sua forma longa e afilada é típica das sativas. Têm folhas verdes e pistilos laranja brilhantes. Possui uma camada de tricomas brancos que confere às flores curadas um brilho leve e uma textura muito pegajosa. As flores são altamente picantes quando quebradas ou queimadas e emitem uma fumaça espessa.

Os utilizadores da Durban Poison irão experienciar um efeito imediato, claro e focado. É uma euforia quase totalmente cerebral com poucos traços de peso ou couchlock e, como resultado, pode ser uma excelente variante para esforços criativos. A variante também é popular como um lubrificante social, com utilizadores a relatar que se sentem tagarelas e mais à vontade. Em termos de uso médico, as pessoas tendem a usá-la para ajudar em condições como depressão, ansiedade e PTSD.

Contudo, a Durban Poison é uma variante muito potente e isto pdoe levar a alguns efeitos colaterais não desejados. Alguns utilizadores afirmam que isto os deixa no limite. Também pode deixar os fumadores com uma sensação de paranoia ou fora de controlo. É muito mais uma variante diurna e provoca uma euforia que normalmente dura entre duas a três horas.

Graças à sua genética forte e comprovada, é uma excelente escolha para aqueles que são novos no cultivo. As plantas podem crescer até 3,6 metros de altura e podem ser cultivadas ao ar livre em climas quentes e semi-úmidos, com temperaturas diárias entre 72 e 80 graus Fahrenheit. Ao crescer dentro de casa, é necessário domar a altura dobrando e podando os ramos no início da fase vegetativa. A variante floresce muito rapidamente para uma sativa, atingindo a maturidade em cerca de oito ou nove semanas quando cultivada em ambientes internos. Também tem um rendimento superior à média.

A Durban Poison tem um cheiro adocicado de haxixe e um alto teor de resina. Muitas vezes, é comparada ao expresso e dá aos utilizadores uma euforia ativa que é tão agradável num ambiente social como sozinho.

Últimas Novidades sobre Canábis